Ortopedia, Traumatologia
e Reabilitação


: :  Fale Conosco
.................................................
: :  Convênios/Planos
.................................................
: :  Pronto Atendimento
.................................................
: :  Localização
.................................................
: :  Especialidades
.................................................
Notcia
  Hospital do ABC investe em protocolo que alivia a dor de seus pacientes
.....................................................
HOSPITAIS BRASIL ONLINE
Data Veiculao: 04/08/2016

A cirurgia ortopdica bastante conhecida por sua dor ps-operatria. Muitas pessoas, mesmo antes de operar, j questionam seus mdicos. Normalmente, j ouviram de outras pessoas que a recuperao desse tipo de interveno cirrgica muito dolorida. Em alguns casos, isso acaba influenciando muito na deciso do paciente fazer ou no a cirurgia.

No Ifor, hospital especializado em ortopedia em So Bernardo do Campo (SP), pertencente Rede D'Or So Luiz, maior operadora de hospitais privados do pas, o hospital considera a dor como um quinto sinal vital a ser checado para ajudar na recuperao e diminuir o sofrimento ps-operatrio do paciente. Esta medida faz parte do novo protocolo de dor, implantado em 2014.

"A dor pensada antes mesmo do incio da cirurgia, acelerando a melhora do paciente aps o procedimento. Isso passado de um mdico para outro, uma forma de educao continuada do hospital", explica o vice-diretor clnico e coordenador da equipe de anestesia do Ifor, dr. Augusto Rafael Barsella.

Todos os dias, aps avaliar temperatura, presso arterial e frequncias cardaca e respiratria, a equipe de enfermagem executa o protocolo de escala numrica dos nveis de dor, com a ajuda de uma rgua que apresentada ao paciente, com nveis que podem variar de: ausente, leve, moderada ou intensa. Com base nas informaes coletadas pelos enfermeiros, os mdicos alteram as prescries e podem aumentar ou diminuir a dosagem ou o tipo de medicamento prescrito.

Alm do trabalho feito pelos profissionais multidisciplinares, o paciente tambm tem um papel importante em sua recuperao e na avaliao da prpria dor. A partir de um equipamento chamado PCA, responsvel pelo controle da anestesia, ele pode liberar a prpria medicao, em quantidade pr-determinada pela equipe mdica.

Com informaes importantes do trabalho feito pelos profissionais, o Ifor realizou uma pesquisa recente com 3,3 mil pacientes, que mostra que de maio a dezembro de 2015, aps a adoo do protocolo, pouco mais de 60% dos seus pacientes no apresentaram dor aps cirurgias. Outros 29% relataram dor leve. Entre os que apresentaram dor moderada ou intensa, o nmero chegou a 10%. Outro levantamento mais recente, de abril de 2016, indica que 97% dos pacientes no tiveram dores ou sentiram dores leves no ps-operatrio e apenas 3% dos pacientes relataram dores moderadas ou agudas. Em mdia, 94% dos casos atendidos no Ifor so cirrgicos, liderando a lista os de agresso fsica maior, como prteses de joelho, quadril, ombro, grandes traumas e cirurgia da coluna.

"A forma como a dor pensada no Ifor impacta diretamente nos resultados obtidos e isso faz com que o bem-estar do paciente seja o objetivo principal do nosso atendimento", finaliza o mdico.

Link para a matria: http://www.revistahospitaisbrasil.com.br/noticias/hospital-do-abc-investe-em-protocolo-que-alivia-a-dor-de-seus-pacientes/



 
 
Rua Américo Brasiliense, 596 - São Bernardo do Campo - SP
Contato | Localização

Full4it - Design Gráfico, Programação web